Nostalgia Licitatória de um Governo Sério

Chico Malfitani

Que saudades da Luiza!
Essa é  a frase que melhor expressa meu sentimento nos tempos que vivemos hoje.
Foi no governo Luiza Erundina que realizamos a primeira concorrência pública para a contratação de agência de publicidade. Até então,  essas contratações eram feitas por”notória especialização”.
Como seu assessor especial de comunicação, ao assumir esse cargo na Prefeitura de São Paulo, sugeri a Luiza que fizéssemos uma concorrência para contratar uma agência de publicidade em 1990. A idéia foi de Ricardo Kotscho em uma conversa que tivemos  antes de eu aceitar esse cargo. Luiza aceitou de pronto e nomeou a comissão de licitação: eu,  José Eduardo Martins Cardoso, então seu Secretário de Governo e a procuradora Nodete Alves,  então ligada ao vereador do PSDB Arnaldo Madeira.
É como disse Verá Aldrighi em seu artigo,  quando decidimos que a MPM ganharia a concorrência, realmente ninguém do mercado acreditou.

Lembro bem do grito de alegria e surpresa da Vera,  quando anunciei o resultado da concorrência em uma sala do prédio da Prefeitura no Ibirapuera. Como a MPM,  que havia criado o slogan da ditadura “Brasil,  ame-o ou deixe-o” ganharia essa concorrência da primeira prefeitura petista em São Paulo?
Ganhou porque era a maior agência brasileira na época e a com mais experiência em trabalhar para o poder público. Simples assim! Como tudo que envolvia o governo Luiza Erundina,  as decisões  eram tomadas por critérios técnicos. Nada mais influenciava uma concorrência. Que  saudades da Luiza. Naquele tempo dava para acreditar,  não é Vera?